Síntese de Evidências para Políticas de Saúde

Contexto e Antecedentes

Estudos apontam que a redução da mortalidade por doenças do aparelho circulatório está diretamente relacionada às mudanças nos hábitos de vida, como boas práticas alimentares, abandono do tabagismo e realização de atividade física.

Muitos estudos indicam que o sedentarismo acarreta sérias consequências a médio prazo para os indivíduos, como aumento do peso corporal, hipertensão arterial, diabetes e suas decorrências como doenças cardiovasculares, levando a uma má qualidade de vida e até mesmo à morte, o que faz do rastreamento do sedentarismo e o incentivo à atividade física práticas cada vez mais necessárias.

Em Piripiri, a atividade física nunca foi difundida e a prescrição de exercícios como forma de evitar e tratar doenças ainda é discreta. Principalmente na APS, muitas vezes não passa de uma simples recomendação dos profissionais. A renda média da população local e a histórica falta de aparelhagem podem desfavorecer a maioria dos cidadãos, já que nem todos podem se matricular em academias particulares.

No final do ano de 2009, o município de Piripiri implantou o Projeto Academia da Praça, que propõe a realização de atividades coordenadas por profissionais de educação física e fluxo orientado pela Estratégia Saúde da Família (ESF), com ampla adesão dos mais variados grupos etários, portadores ou não de doenças crônicas.

Dentro do Projeto Academia da Praça, o município conta ainda com o Centro de Atividades Físicas Integradas (CAFI) para os usuários com limitação de movimento ou de desenvolvimento motor, que participam de sessões de educação física, fisioterapia e terapia ocupacional com o fluxo também orientado pela ESF.

Apesar de ainda não existirem dados mensurados, espera-se que a redução de agravos sensíveis à prática da atividade física orientada seja percebida.