Síntese de Evidências para Políticas de Saúde

Opção 1 – Prescrição da atividade física na APS para a prevenção e tratamento da hipertensão arterial em nível individual

Prescrição da prática de atividade física como rotina dos profissionais de saúde na Estratégia Saúde da Família para todos os usuários, em qualquer faixa etária, em especial para usuários portadores de doenças crônicas, idosos e pessoas com antecedentes familiares de risco cardiovascular.

Quadro 1 – Achados relevantes para a opção, segundo revisões sistemáticas/ avaliações econômicas

Categorias dos achados Síntese dos achados mais relevantes
Benefícios Uma revisão sistemática recente e de muito boa qualidade (CONN; HAFDAHL; BROWN, 2009) aponta que intervenções destinadas a aumentar as práticas de atividade física promoveram consideráveis melhorias na qualidade de vida.

Outra revisão sistemática recente e de boa qualidade (DICKINSON et al., 2006) analisou intervenções para o controle da HAS e concluiu que pessoas com hipertensão devem fazer exercício regular, reduzir peso e restringir o consumo de álcool e sal. O aumento de exercícios e fitness foram associados com maiores diminuições da pressão arterial diastólica.

Outra revisão sistemática, não muito recente, mas de boa qualidade, aponta que a caminhada, corrida, ciclismo e natação são os exercícios dinâmicos com maiores benefícios quanto ao controle e prevenção da HAS (FAGARD, 1995).

Danos potenciais Nenhum estudo apontou potenciais danos.
Custos ou custo/efetividade em relação à situação atual Não foi encontrada nenhuma avaliação econômica comparando a atividade física a outras terapias, entretanto, o baixo custo das atividades pode representar vantagem em relação às outras intervenções.
Incertezas em relação aos benefícios, danos potenciais e  riscos, de modo que o monitoramento e avaliação sejam garantidos se a opção for implementada Os autores de uma das revisões afirmam que novos estudos investigando intervenções para aumentar a atividade física devem incluir a qualidade de vida (CONN; HAFDAHL; BROWN, 2009).

Uma das revisões avaliadas aponta que os resultados do estudo não podem ser generalizados e as conclusões quanto a esses aspectos deverão ser tratadas com cautela (DICKINSON et al., 2006).

Principais elementos da opção (se já foi implementada/testada em outro lugar) Pessoas com hipertensão devem seguir dieta para reduzir peso, fazer exercício regular e restringir o consumo de álcool e sal (DICKINSON et al., 2006).

Os exercícios recomendados foram: caminhada, corrida, ciclismo e natação, com frequência, duração e intensidade adequadas às necessidades individuais dos pacientes (FAGARD, 1995).

Percepções e experiências
das partes interessadas
(grupos de interesse)
Intervenções destinadas a aumentar a atvidade fsica promovem melhorias na qualidade de vida (CONN; HAFDAHL; BROWN, 2009).